minhocario

Como começar a compostar em casa

Já falamos sobre o que é o composto, quais são os tipos de compostagem, e por que fazer composto em casa. Agora, vamos falar sobre como fazer. Produzir composto em casa é fácil e inodoro. E indolor, pois a compostagem acaba se incorporando naturalmente à rotina da cozinha – se você tem o costume de cozinhar, a maior parte do trabalho já está sendo feita: cortar legumes, verduras, frutas. Então resta apenas separar o resíduo – a parte dos alimentos que não foi utilizada na preparação dos pratos, como cascas e talos – e alimentar a composteira.

O que você precisa para começar a compostar

  • composteira
    Composteira em baldes que eu mesma fiz, orgulho 😉

    A primeira coisa é decidir se vai fazer compostagem em baldes – ou, se tiver um quintal, em pilhas – ou se vai adquirir um minhocário com minhocas californianas (veja aqui quais são as diferenças entre os tipos de compostagem). Eu aprendi a fazer a composteira em balde em um curso no ArboreSer. Existem vídeos no YouTube ensinando. Na composteira em balde você vai precisar revolver o material aproximadamente uma vez por semana.

  • minhocario
    Minhocário

    Em um minhocário não é preciso revolver o composto, as minhocas fazem tudo sozinhas. É só colocar o material orgânico de tempos em tempos e deixar as minhocas em paz. Não tem cheiro e dificilmente atrai insetos (quem é vegano, no entanto, pode não se sentir confortável com a “utilização” de minhocas que foram compradas – em breve vou abordar essa questão em um post só sobre minhocários). A Morada da Floresta produz minhocários de três tamanhos, e vende as minhocas junto.

  • Um composto doméstico precisa de dois tipos de materiais:
    1) os “verdes”, úmidos e ricos em nitrogênio – cascas e talos de frutas, legumes, verduras, borra de café, chá, folhas verdes, capim verde, erva de chimarrão.
    2) o “marrom”, seco e rico em carbono – folhas secas, palha, papel, serragem. Antes de começar seu composto, você precisa pensar qual será sua fonte de materiais marrons. Se optar por folhas de árvores da sua vizinhança, de praças ou parques, cuide para que não sejam as que têm uma espécie de cera na superfície (pois vão demorar para decompor). O ideal com as folhas é triturá-las, para que entrem menores na composteira e não demorem muito tempo para decompor (essa dica é especialmente válida se você usar um minhocário). Aqui em casa eu uso folhas que cato na rua e serragem para cama de hamster comprada em lojas de produtos para animais. Não faz o menor sentido comprar uma coisa pra compostar, mas essa serragem é barata, decompõe facilmente e é rapidamente incorporada ao material verde. É possível também conseguir serragem em marcenarias, só certifique-se de que a madeira não é tratada quimicamente.
    ATENÇÃO: “verde” e “marrom” é como chamamos o material úmido (verde) e o seco (marrom), mas isso não quer dizer que os resíduos têm que ser apenas dessas cores.
  • Já tendo a composteira/minhocário, e o material marrom, pode começar a juntar a matéria verde! Eu costumo deixar um vidro grande perto da pia, e nele vou jogando as cascas, talos e restos de frutas, legumes, verduras. Quando tiver juntado uma quantidade suficiente, eu transporto para a composteira. Aqui em casa tenho um minhocário e uma composteira em balde. O material que vai para o minhocário eu procuro picar bem pequeno, ou até mesmo triturar em um processador de alimentos.
  • Ao colocar os materiais na composteira, você vai alternar camadas de marrons (as folhas secas, palha, serragem) com verdes (cascas e talos de vegetais), na proporção de 2 partes marrom para 1 parte verde.
  • A composteira deve ficar na sombra e em um lugar que não pegue chuva.
  • Quanto tempo demora até o composto estar pronto? Depende do tamanho dos materiais, do tipo de compostagem (em baldes ou pilhas você vai ter que revolver o material uma vez por semana, aproximadamente), da temperatura, da umidade. Mas geralmente você tem composto e biofertilizante prontos em cerca de dois a três meses.

___

Por que compostar? Veja aqui.

Como usar seu composto? Veja no HerbivoraTube.

Acompanhe todos posts sobre horta.

Assine a newsletter para ser avisado sobre as publicações do blog e eventos Herbívora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*