vegetariano na colombia

Como é ser vegetariano em Medellín, Colômbia

Essa é a primeira colaboração da minha querida amiga Juliana Holanda, que recentemente se mudou para Medellín com o namorado, Daniel. Ju é nossa primeira colaboradora internacional, e está desbravando a comida vegetariana da Colômbia e arredores. 

Quando eu e o Daniel nos mudamos para Medellín, no começo de 2017, a primeira coisa que pensamos foi: “Putz, mas dá pra viver sem carne na Colômbia?!”

Somos ovo-lacto vegetarianos e pensamos que íamos passar fome ao sair do nosso quadrado. Mas o fato é que estávamos redondamente enganados. Há dois meses morando aqui tem sido mais fácil ser vegetariano em Medellín do que em São Paulo.

A Colômbia tem uma variedade incrível de feijões, abacates indescritivelmente deliciosos e muitas frutas. Além disso, encontramos embutidos veganos no supermercado, o que era praticamente impossível de comprar no Brasil fora das lojas especializadas.

Nos restaurantes também temos conseguido nos virar bem, apesar da culinária colombiana ser muito baseada em carnes. Para se ter uma ideia, o prato típico daqui é a “bandeja paisa” – uma mistura de arroz, feijão, banana, abacate, ovo, arepa e quatro (!) tipos de carne.

‘Paisa’ é como se chamam os habitantes da região da Antioquia – onde estamos – e de alguns outros Estados limítrofes. Por hábito, os paisas consomem sopa antes do almoço, normalmente de algum legume ou de feijão. Então, usando a estratégia básica de tirar as carnes e o ovo do prato, ainda fica muita comida.

cazuelas
Prato típico da região antioquenha no restaurante Cazuelas de Mi Tierra

Também é comum encontrarmos opções vegetarianas em restaurantes de culinária típica, como o Cazuelas de Mi Terra, um fast food de comida colombiana “fusión”. A cazuela é uma preparação bem popular em toda a América Latina – trata-se de um cozido de qualquer ingrediente, que vai ao fogo nessa panelinha que lhe concede o nome. Nesse restaurante já comemos a opção vegana: cazuela de feijão com vegetais, abacate e batata frita servida com salada tropical, banana e arepas (tortilha de milho símbolo da Colômbia). 


Restaurantes vegetarianos

Medellín reúne uma boa variedade de restaurantes vegetarianos. As opções são tantas que estou cultivando uma lista de lugares que preciso/quero conhecer – que compartilho ao final desse post.

O primeiro restaurante vegetariano a irmos na cidade foi o Antonio’s, uma tienda bem pequenininha atrás do Shopping Unicentro. No Antonio’s todo dia tem almoço com sopa + salada + prato principal + suco + sobremesa por R$12 – preço médio do PF daqui, o que é muito barato em comparação a São Paulo. 

vegetariano na colombia
O que mais nos empolgou – principalmente no começo quando ainda comparávamos tudo com SP – foram essas opções de refeições baratinhas, estilo “a vida como ela é”

Na primeira vez em que saímos com amigos locais – os paisas são extremamente amáveis e têm o maior gosto de nos apresentar a cidade – a ideia era conhecer o Verdeo, um vegetariano bem famoso na cidade. Mas ao chegarmos descobrimos que ele havia mudado de endereço. Então, andamos alguns passos e almoçamos no Lenteja Express.

lentejaAssim descobrimos essa rede de comida vegetariana em Medellín – são cinco restaurantes no total. Tem um Lenteja perto da nossa casa e eu gosto de todo o cardápio, que vai desde ceviche até o prato libanês totalmente vegano. Meu preferido é o nacho servido numa panelinha que vai ao forno misturando feijão com pico de galo e guacamole (com opção lacto-vegetariana e vegana). Já o Daniel prefere o hambúrguer de lentilha que deu fama à casa.

Recentemente fomos ao Victoria Regia, que abriu no final de 2016 com a proposta de oferecer cozinha vegetariana + bar em Poblado, o bairro hype da cidade. O salão é todo decorado com horta vertical numa pegada eco e pet friendly, como a maioria dos restaurantes em Medellín.

Eu comi uma sopa thai deliciosa, com legumes no leite de côco puxados no gengibre, e bebi um Negroni que fez o bar ganhar cinco estrelas. Mas o sucesso da noite mesmo foi o abacate à milanesa recheado com tofu, cogumelo e molho de chili doce. Até os colombianos da mesa ficaram impressionados com essa receita vegana.

O Victoria nos surpreendeu, mas o nosso lugar preferido continua sendo o Café Zorba – programa obrigatório para vegetarianos e não vegetarianos que venham a Medellín. O Zorba fica no meio de um parque em Poblado, com a cozinha de frente para as mesas e música legal na altura certa. É sem dúvida um dos lugares mais descolados da cidade, onde a pizza é servida para comer na mão, um hábito daqui que eu acho ótimo. Eles são vegetarianos, mas fiquei sabendo que é só pedir que eles tiram o queijo da pizza numa boa. Além disso, o Zorba tem fama de oferecer o melhor homus e o melhor brownie da cidade. Ou seja, retorno obrigatório em breve.

vegetariano na colombia
O Café Zorba tem uma das melhores pizzas que já comi, unanimidade entre vegetarianos e não vegetarianos


A sensação que tenho é a de que a lista de novos lugares para conhecer aqui não vai acabar tão cedo. Medellín nos surpreende a cada dia.

==

LISTA “QUERO CONHECER”

Ceres
O Ceres é um mercado orgânico que vende sucos em vidro e camisetas fofas pró- vegetarianismo. Recentemente eles anunciaram no Instagram que vão abrir o “Justo Restaurante”.

Verdeo
O Verdeo é super conhecido mesmo entre os não vegetarianos, me parece por praticar uma cozinha sofisticada. No almoço da semana eles fazem uma série “Cocinas del mundo”. Acompanhar as fotos nas redes sociais é quase uma tortura, dá vontade de estar lá todo dia.

Naam
Eu poderia comer comida indiana todos os dias da minha vida. E dizem que o Naam é um autêntico indiano em Medellín. O Daniel já foi e aprovou. Eu não vejo a hora de conhecer.

Helecho Cocina Viva
Uma das coisas que mais sinto falta no vegetarianismo é de comer sushi. Quando encontro lugares que fazem essa iguaria fico toda feliz. Foi a promessa de um sushi veg que me deu a maior vontade de conhecer o Helecho, mesmo sendo longe de casa.

___

Curtiu? Segue Herbívora no Facebook e assina o HerbivoraTube.

Veja mais posts sobre viagens.

E outros posts sobre comida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*